buy-me-a-coffee-990304_1920

Fechar banho e tosa?

             Comecemos pelo fim. Ainda não vi um veterinário que tenha fechado o núcleo de negócio estético e tenha se arrependido. Se houver (e deve haver) envie-me um e-mail, por favor, contando-me seu caso.

             Quando seu banho e tosa fornece menos de 18% do faturamento bruto, feche-o! Exemplo: se o bruto arrecadado com a clínica, banho e tosa, hotel e loja for de 100 mil e o banho e tosa contribuir com até 18 mil reais, pode fechá-lo, pois vem dando prejuízo ou lucro irrelevante.

            Coloque os custos de água, luz, insumos e salário e veja quanto sobra de lucro. Provavelmente muito, mas muito pouco, com raras exceções. Escreva-me se seu banho e tosa fornecem mais do que 25% de lucro, por favor!

            Veterinários donos de negócio que fecharam a estética puderam focar a clínica. Jogaram sua energia para um núcleo de negócio que tem ticket médio cinco vezes mais que o banho e tosa. O espaço, que agora será ocupado por algum serviço médico, e a atenção voltada ao que mais sabe fazer o profissional, farão o faturamento pelo menos dobrar. Não é teoria, mas observação pura de dezenas que já o fizeram, após nossas consultorias.

            A ideia de que banho e tosa atraem clientes é um “mito”. Faça conta: veja quantos clientes da sua carteira de estética de fato frequentam sua clínica e vice-versa. Este número não passa de 30%. Logo, se você quiser mesmo atrair clientes de estética para a clínica, você deve tomar ações concretas e dar muito treinamento para a equipe. Uma dica é dar bônus para cada caso que seu pessoal fizer o cliente se consultar de fato.

          O que mais chama a atenção em fechar o serviço de estética é o medo e o mito de que ao menos ela paga o aluguel do prédio! E assim o empresário perde a oportunidade de, simplesmente, dobrar muito mais seu faturamento bruto! Faça contas e você verá!

Prof. Marco Antônio Gioso
FMVZ-USP

Comentários no Facebook

Deixe um comentário